Números e reflexões sobre o perfil do jornalista contemporâneo (Parte II)

Para completar o cenário os integrantes das redações pesquisadas reconhecem que a maior concorrência que se avizinha é a do leitor, ou do “ex-leitor” como gosto de cunhar. Segundo Brambilla,

a colaboração do público leigo não deveria ser encarada como crise da profissão e sim como uma oportunidade para repensar a práxis”.

O chamado jornalismo cidadão ou participativo não significa a derrocada profissional, até porque os veículos tradicionais não deixarão de existir e a função de edição e mediação é intrínseca ao métier e imprescindível em ambientes participativos como os blogs e as comunidades de relacionamento.

Ana Brambilla chama atenção para uma confusão de papéis que a onda do jornalismo participativo traz, passando por cima de conceitos fundadores. Não existem, porque não cabem, os ditos “cidadãos jornalistas”. Na verdade o que ambientes participativos estimulam é a emergência de “cidadãos-repórteres”, que executam aquela parte do processo jornalístico de reportar, relatar a realidade, trazer diferentes visões de um mesmo fato. Aqui, o cidadão pode contribuir muito, até mais que o próprio jornalista ou uma redação inteira que não tem condições de estar em todos os mundos ou dominar todas as fontes. Ali, no veículo e no blog, o jornalista e o editor, podem exercer seus papéis de forma enriquecida.

Surgem, portanto, os entraves da aprendizagem do diálogo, da redução do distanciamento entre jornalista (e seu veículo) e leitor, da prática do relacionamento interpessoal e formalmente do saber trabalhar em equipe, uma vez que o futuro parece que nos traz a figura do ex-leitor como compartilhador de tarefas.

Sob o meu ponto de vista, é urgente que pensemos em formas de criar este espírito dialógico já nos primeiros anos de graduação dos futuros jornalistas. Muito trabalho à frente.

Advertisements

4 thoughts on “Números e reflexões sobre o perfil do jornalista contemporâneo (Parte II)

  1. Olá, Rogério! Você tem toda a razão. Nos últimos meses, a questão do ensino tem me preocupado muito e feito eu perder algumas horas de sono em frente ao computador. Mas estou empolgado com uma surpresinha que pretendo apresentar no Intermezzo, se tudo der certo, até o final de maio.

  2. Caros Rogério e André, nossas preocupações são comunos, Acabou por fazer com que eu postasse algo mais na nossa página principal. Vejm.
    Abs, Beth

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s