O indigitado

Desde que pisei em terras lusas, meu repertório lexical aumenta a cada dia que passa. Outro dia escrevi aqui no blog que havia aprendido o que era uma “cabala política”. Foi à época do “caso Marcelo Rebelo de Sousa”, se não me engano. Hoje aprendo mais uma palavrinha do vocabulário de Portugal. Um verbo, para falar a verdade: “indigitar”, que nada mais é do que “indicar”, “designar”. Vejam a manchete do Público.pt desta quinta:

José Sócrates é hoje indigitado como primeiro-ministro
O Presidente da República, Jorge Sampaio, vai indigitar hoje o secretário-geral do PS, José Sócrates, para primeiro-ministro, depois da vitória do PS nas legislativas de domingo.

É isso aí. Ganhou as eleições, agora tem que ser indigitado.

Advertisements

One thought on “O indigitado

  1. Dani,No mini-Aurélio aparece com esse sentido que voce colocou (indicar, designar).Mas também mostra o adjetivo “indigitado”: “diz-se de, ou indivíduo apontado como culpado de crime ou de falta”.O que é absolutamente correto, em se tratando de alguns políticos brasileiros :-)Andre

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s