Barrados no baile

O COB (Comitê Olímpico Brasileiro) negou credenciais de imprensa a jornalistas de Internet. Matéria do UOL dá conta de que o presidente do comitê, Carlos Arthur Nuzman, optou por não credenciar sites e portais com o intuito de “atender aos veículos de grande imprensa que tradicionalmente vêm cobrindo os Jogos Olímpicos”.

Já tratamos aqui no Intermezzo do assunto: jornalistas que trabalham em publicações digitais não raro são vistos como “jornalistas de segunda categoria” ou “profissionas de menor nível”. A pecha pesa também sobre os assessores de imprensa e infelizmente é selada não somente por organizações não-jornalísticas como pelos próprios colegas jornalistas que trabalham na “mídia tradicional”. No caso dos assessores de imprensa, essa história parece que vai se arrastar ainda por muito tempo. No caso dos jornalistas de Internet, penso que essa intolerância incabível (ou ignorância ou seja lá o que for) está fadada a desaparecer. Espero. Vamos ver.

Seguem alguns trechos BEM interessantes da matéria do UOL:

“A decisão de não credenciar veículos online mostra a falta de entendimento do COB sobre a abrangência, importância e penetração da Internet na sociedade brasileira. Mostra também que o COB ignora as vantagens que a Web oferece ao público como fonte ininterrupta de informação atualizada. A convergência de mídias representada pela Internet, que tem no UOL seu maior expoente no Brasil, não esbarra nas limitações de mídias convencionais, como a falta de espaço para informações, no caso da mídia impressa, ou horário e tempo de veiculação dos programas, caso das emissoras de rádio e televisão.

(…)

Mas a reedição da situação vivida há quatro anos e a falta de garantias de que os problemas não se repetirão em Pequim, sede das Olimpíadas de 2008, apenas confirmam os problemas de discernimento do COB quanto à necessidade de atender o quanto antes o grande público que busca na Internet brasileira informações sobre o maior evento poliesportivo do planeta.

O UOL Esporte é o site de esportes de maior audiência da Internet brasileira. Segundo o último relatório divulgado pelo Ibope, em junho deste ano, o site soma 1,344 milhão de visitantes únicos apenas acessando por computadores de casa. Esse número, portanto, não inclui as milhões de pessoas que acessam a Web de escritórios, escolas, universidades e outros locais públicos.

O relatório do Ibope de junho aponta que há, na Internet, mais de 10,279 milhões de visitantes únicos ativos nos lares brasileiros. Desses, 6,804 milhões visitaram o UOL naquele mês. A cada 10 pessoas que acessam a Internet a partir de casa no Brasil, pelo menos seis visitam o UOL regularmente.

A audiência do UOL Esporte representa 13,31% das pessoas que acessaram a Internet brasileira em junho, alcance maior que o atingido pelas edições de vários jornais brasileiros que, mesmo fundados após o UOL, são considerados pelo COB veículos “tradicionais” e, por isso, cativos no credenciamento.

São os casos dos diários “Lance!”, lançado em outubro de 1997 (o UOL foi fundado em abril de 1996), e do “Extra”, publicação “popular” das Organizações Globo no Rio de Janeiro. A tiragem média das edições do “Lance!” feitas no Rio e em São Paulo é de 85 mil exemplares. Já o “Extra” teve em maio deste ano, segundo o IVC (Instituto Verificador de Circulação), uma tiragem média de 250.035 exemplares.

(…)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s